Ir para o conteúdo
Início
/
Serviços
/
Cuidados de Saúde Primários

Saúde Mental

  • Viver com Demência

À semelhança do que acontece noutros países, em Portugal as pessoas com demência são cada vez em maior número, e as estimativas nacionais e internacionais, perspetivam um aumento muito significativo nos próximos anos. Esta condição de saúde constituiu uma doença progressiva que afeta a pessoa, o cuidador e a sua família nas suas dinâmicas quotidianas. O Enfermeiro Especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica irá apoiar na gestão da doença, na adaptação às dificuldades, na educação para a saúde, no suporte emocional e na estimulação das funções cognitivas, favorecendo uma melhoria na qualidade de vida. A sua intervenção desenvolve-se em contexto de proximidade, nomeadamente no domicílio, na unidade saúde ou em estruturas da comunidade, individualmente e/ou em grupo.

Objetivos do projeto:

  • Capacitar os utentes e/ou cuidadores para a gestão das alterações cognitivas, comportamentais e emocionais inerentes a um processo demencial, e suas implicações nas
    atividades de vida diária
  • Melhorar a qualidade de vida da pessoa com demência/Défice Cognitivo Ligeiro e seus cuidadores

A quem se dirige:

  • Pessoas com diagnóstico de demência ou défice cognitivo ligeiro e seus cuidadores

Atividades Realizadas:

  • Acompanhamento preferencial em contexto domiciliário, permitindo-nos perceber e enquadrar todo o contexto da pessoa com demência e seus cuidadores e adequar estratégias de uma forma individual e personalizada
  • Estimulação Cognitiva individual e em grupo
  • Grupos de psicoeducação para os cuidadores

 

  • Promoção de Saúde Mental do Idoso

Uma boa saúde mental facilita a resistência (resiliência) à doença, minimiza e retarda o surgimento de alterações e promove uma recuperação mais rápida da doença (WHO, 2002). Este programa é dirigido a pessoas com idade igual ou superior a 65 anos com risco de alterações a nível da saúde mental: imagem corporal; bem-estar (físico, psicológico, emocional e espiritual), emoção (ansiedade, medo, angústia, solidão, tristeza). É composto por atividades individuais do âmbito psicoterapêutico como aconselhamento, psicoeducação, promoção da literacia em saúde mental, da autoestima, socialização e estratégias de coping, assim como redução da ansiedade e relaxamento.

Objetivos:

  • Promover a Saúde Mental dos Idosos da área de abrangência.

A quem se dirige:

  • Utentes com idade igual ou superior a 65 anos com alteração a nível da saúde mental: imagem corporal; bem-estar (físico, psicológico, emocional e espiritual), emoção (ansiedade, medo,
    angústia, solidão, tristeza)

Atividades Realizadas:

  • Acompanhamento preferencialmente em contexto domiciliário
  • Acompanhamento individual de âmbito psicoterapêutico

 

  • Cuidar o Cuidador

Cuidar de uma pessoa com perturbação mental e/ou dependência torna-se um processo difícil, desafiante e exigente, pois requer um conjunto de conhecimentos, capacidades e competências que inicialmente este não possui.

Neste sentido o “Cuidar o cuidador” tem como principal objetivo promover a saúde mental e reduzir a sobrecarga do prestador de cuidados. O trabalho do Enfermeiro Especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica centra-se no aconselhamento e psicoeducação individual e familiar, quer em contexto domiciliar, quer na unidade de saúde, com o objetivo de os dotar de conhecimentos e capacidades (sobre a doença, a sua evolução, possíveis complicações, gestão do regime terapêutico, gestão de expectativas, estratégias de coping e de promoção da saúde mental) para melhor cuidarem de si e dos seus familiares.

 

  • Intervenção na População com Perturbação Mental

A doença mental representa a principal causa de incapacidade na sociedade, sendo que mais de 1/5 dos portugueses tem, teve ou terá ao longo da vida uma perturbação mental (ansiedade, depressão, problemas ligados ao álcool, esquizofrenia, doença bipolar, entre outras).

Quando uma perturbação mental surge, afeta indivíduo, família e sociedade, com repercussão a vários níveis: físico, emocional, laboral, relacional, económico, etc. A intervenção do Enfermeiro Especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica da UCC assenta na aproximação do utente à sua comunidade e rotinas, com intervenção em contexto domiciliário, de unidade saúde ou em estruturas da comunidade. O utente e família são considerados parceiros na tomada de decisão onde se pretende ajudar na gestão da doença, na reintegração social, na adesão e gestão do regime terapêutico, na educação sobre a doença, no suporte emocional e na redução do estigma e discriminação.

Objetivos:

  • Capacitar utentes e cuidadores/familiares para a gestão da doença
  • Promover a reintegração social, adesão e gestão do regime terapêutico, psicoeducação e suporte emocional à família

A quem se dirige:

  • Utentes com diagnóstico de doença mental e seus cuidadores/família

Atividades Realizadas:

  • Acompanhamento individual de âmbito psicoterapêutico
  • Psicoeducação individual aos cuidadores/família
  • Administração dos Antipsicóticos de Longa Duração (em articulação com o Departamento de Saúde Mental do Hospital Pedro Hispano).

 

Quem somos 

Helena Magalhães Eiras |Enfermeira Especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica

@ – helena.magalhaes@ulsm.min-saude.pt

Sofia Figueiredo | Enfermeira Especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica

@  sofia.figueiredo@ulsm.min-saude.pt

Sofia Canedo Garrido | Enfermeira Especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica

@ – sofia.canedo@ulsm.min-saude.pt

Sandra Moreira | Mestre em Saúde Mental e Psiquiátrica; Enfermeira Especialista em Saúde Mental e Psiquiátrica

@ – sandra.moreira@ulsm.min-saude.pt


Partilhar:
consequat. libero. Praesent Phasellus ut et, pulvinar