Ir para o conteúdo
Início
/
Serviços
/
Cuidados de Saúde Primários

Saúde Escolar

A intervenção da Saúde Escolar visa contribuir para a obtenção de ganhos em saúde através da promoção de contextos escolares favoráveis à saúde. Assenta nos princípios das Escolas Promotoras de Saúde e numa metodologia de trabalho por projeto, tendo como ponto de partida as necessidades reais da população escolar, contribuindo para elevar o nível de literacia para a saúde e melhorar o estilo de vida da comunidade educativa. Norma nº 015/2015 de 12/08/2015.

 

Quem somos – Grupo de Enfermeiros de Saúde Escolar (GESE)

Ana Carina Marques | Enfermeira Especialista em Saúde Infantil e Pediatria

@ – anacarina.marques@ulsm.min-saude.pt

Maria da Graça Fonseca | Enfermeira Especialista em Saúde Comunitária

@ – graca.fonseca@ulsm.min-saude.pt

  • Sorrisos

Através do Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral pretende-se:

  • Contribuir para a melhoria da saúde oral da comunidade educativa
  • Melhorar conhecimentos e comportamentos sobre a alimentação e higiene oral
  • Aumentar a percentagem de crianças livres de cárie.

A população alvo são as crianças a frequentar as escolas dos agrupamentos da área da abrangência da UCC.

Intervenção:

  • Realização de um rastreio de saúde oral às crianças com 5 anos e respetivo encaminhamento para os serviços de saúde, em parceria com a autarquia
  • Sessões de Educação para a Saúde no jardim-de-infância e 1º ciclo sobre Higiene oral, treino de escovagem para desenvolvimento de habilidades, Alimentação saudável promovendo a diminuição do consumo de alimentos cariogénicos (em especial os ingeridos no intervalo das refeições, ex: alimentos açucarados)
  • Implementação da escovagem (JI e 1º ciclo); bochecho fluoretado (1º ciclo)
  • Emissão de cheques-dentista aos 7, 10 e 13 anos.

 

  • DeciDIR

Promove as competências comunicacionais, habilidades interpessoais, estratégias de copping, habilidades de autogestão, tomada de decisão e habilidades de pensamento crítico, num trabalho sistemático, organizado e consistente.

A população alvo são as crianças a frequentar as escolas dos agrupamentos da área da abrangência da UCC, desde o 3º ano, do 1º ciclo, até ao 3º ciclo.

Intervenção:

Sessões de Educação para a Saúde com vista ao desenvolvimento de competências socioemocionais, nas áreas:

  • Educação para os afetos e sexualidade
  • Alimentação saudável e atividade física
  • Higiene corporal e saúde oral
  • Hábitos de sono e repouso
  • Prevenção de consumo de tabaco, bebidas alcoólicas e substâncias psicoactivas, comportamentos aditivos sem substância
  • Prevenção dos acidentes e primeiros socorros.

 

  • Inclusão

Necessidades de Saúde Especiais (NSE) – resultam dos problemas de saúde física e mental que tenham impacto na funcionalidade, produzam limitações acentuadas em qualquer órgão ou sistema, impliquem irregularidade na frequência escolar e possam comprometer o processo de aprendizagem.
Objetivos:

  • Colaborar ativamente no processo de inclusão das crianças e jovens com características particulares resultantes do seu contexto pessoal, familiar e sociocultural, potencialmente geradoras de estigmatização
  • Garantir o acompanhamento das crianças e jovens com NSE.

População alvo:

Todas as crianças e jovens com Necessidades de Saúde Especiais a frequentar as escolas dos agrupamentos da área da abrangência da UCC.

Intervenção:

  • Favorecer a articulação entre a Escola e os recursos de Saúde disponíveis
  • Capacitar a comunidade educativa na aquisição de competências adequadas ao acompanhamento das crianças e jovens com NSE.

 

  • Saúde em Movimento

Este projeto tem como objetivo a capacitação das crianças do Jardim de Infância e 1º ciclo para a adoção da variabilidade postural dentro do alinhamento nas diversas atividades que realizam, não só no contexto escolar, mas também durante todo o seu dia, de modo a promover a saúde músculo-esquelética e a prevenir futuras repercussões negativas que posturas mantidas podem ter nesta.

Para além disso, este projeto pretende, a longo prazo, ter contributo na promoção de atividade física nas crianças.

 

A PNAE é um modelo de atuação que assenta em dois eixos de intervenção, gerido por uma equipa de coordenação multidisciplinar e que se traduz por um Plano Estratégico de Intervenção Anual para cada Agrupamento Escolar. A sua finalidade é capacitar a comunidade escolar para melhorar os hábitos alimentares, através da criação de ambientes alimentares saudáveis nas escolas.

1) Eixo do ambiente alimentar escolar

Objetivo geral:

  • Melhorar qualitativamente e quantitativamente a oferta alimentar dos refeitórios, bufetes, máquinas de venda automática de alimentos e bebidas e de momentos que envolvam o consumo alimentar.

Âmbito de atuação:

    • Considera a legislação em vigor
    • Aproveita Programas alimentares em curso (Regime de Fruta Escolar e Programa de Leite Escolar)
    • Promove marketing de alimentos e bebidas
    • Regulamenta a oferta alimentar para ocasiões especiais.

(2) Eixo da comunidade escolar:

Objetivos gerais:

  • Promover a literacia alimentar e nutricional
  • Capacitar para escolhas alimentares saudáveis
  • Colaborar com necessidades alimentares especiais dos alunos.

Âmbito de atuação:

  • Articula com organizações governamentais, empresas de restauração coletiva e/ou outra entidades colaboradoras
  • Abrange a Educação alimentar a toda a comunidade escolar
  • Integra projetos de promoção da alimentação saudável já em curso: “Aprende a Comer com a Fada Dentinho” e o “PASSE – Programa de Alimentação Saudável em Saúde Escolar”
  • Dá origem a novos projetos de intervenção: “Movimento de lanches Saudáveis”; “O que dizem os teus rótulos”.

Maria Ana Carvalho | Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica


Partilhar:
Aenean et, Curabitur quis luctus venenatis, vel, ut