Ir para o conteúdo
Início
/
Serviços
/
Cuidados de Saúde Primários

Gestão da Diabetes – PrEGeret

diabetes é hoje considerada uma doença em expansão endémica, que se tornou num grave problema mundial de Saúde Pública, quer pelo número de pessoas afetadas, quer pela elevada mortalidade e morbilidade, quer pelos custos sociais e económicos elevados que envolve. Em Portugal estima-se que a DM afete 13,3% da população com idades entre os 20-79 anos, ou seja, mais de 1 milhão de portugueses neste grupo etário tem diabetes. (Observatório Nacional da Diabetes, 2015). O relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre a Saúde indicou Portugal como o País da Europa com a mais alta taxa de prevalência da doença. O tratamento da doença e das suas complicações representam cerca de 10% da despesa em saúde o que corresponde a cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) Nacional.

No concelho de Matosinhos, a Diabetes Mellitus apresenta-se como o 6.º problema de saúde mais prevalente e a 6.ª causa de morte, sendo bem conhecido o seu impacto em termos de morbilidade enquanto doença crónica, nomeadamente as complicações que resultam numa diminuição de anos de vida saudável, bem como o impacto financeiro no sistema de saúde.

diabetes é uma doença crónica e progressiva, mas as pessoas com diabetes podem ter uma vida longa e com qualidade de vida mediante um bom controlo glicémico. Estes dados per si sustentam a relevância do acompanhamento regular e contínuo da pessoa com diabetes e justificam a necessidade de existência de uma consulta que envolva uma equipa profissional multidisciplinar, com experiência nas diferentes áreas importantes para a pessoa com diabetes e que atue de uma forma integrada em função das especificidades de cada doente.

Na tentativa de resposta a esta situação, surge na Unidade Local de Saúde de Matosinhos e mais especificamente nas Unidades de Cuidados da Comunidade, o PrEGeReT (Projeto da Equipa de Gestão do Regime Terapêutico) direcionado á Diabetes tipo II, que representa cerca de 90% do total de utentes com diabetes.

É um projeto idealizado por Enfermeiros pelo facto de os Enfermeiros serem elementos centrais no desenvolvimento de estratégias de suporte à autovigilância e à gestão dos diferentes regimes terapêutico, tendo em atenção o potencial do utente para melhorar o seu conhecimento e as capacidades para lidar com a sua condição de doença crónica.

Centrado nas necessidades individuais de cada utente e em estreita colaboração com os diferentes elementos da equipa multidisciplinar, o projeto visa empoderar o utente/ prestador de cuidados, fornecendo-lhes os “instrumentos necessários” para melhorar a gestão do regime terapêutico nas suas diversas componentes: alimentação, atividade física, regime medicamentoso e autovigilância.

Desta forma, os utentes com critérios para integrar a Equipa do PrEGeReT são referenciados pela equipa de saúde familiar ou pela Consulta de Endocrinologia da ULSM, sendo posteriormente marcada consulta de Enfermagem em contexto de Centro de Saúde ou domiciliar, de acordo com as necessidades do utente.

O Nutricionista e o Fisioterapeuta serão responsáveis, respetivamente pela definição e implementação do programa alimentar e de atividade Física.

O acompanhamento pelo Fisioterapeuta pode ter carater individual ou em grupo, de acordo com as condições e necessidades de cada utente, sendo que o objetivo será tornar o utente autónomo na prática de atividade física.

Os utentes terão alta ao fim de um ano ou quando atingirem os objetivos inicialmente definidos.

 


Partilhar:
dictum venenatis ultricies mattis consectetur accumsan elit. ipsum libero eget