Ir para o conteúdo
Início
/
Cidadão
/
Informações de Saúde

Temperaturas elevadas: Recomendações da DGS

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê um aumento gradual de temperatura nos próximos dias, podendo as temperaturas máximas atingir os 41°C em algumas zonas do país. Em dias de temperaturas elevadas, a Direção-Geral da Saúde recomenda a adoção de medidas de proteção adicionais.

  1. Procurar ambientes frescos e arejados ou climatizados;
  2. Aumentar a ingestão de água ou de sumos de fruta natural sem açúcar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  3. Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas. Utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30 e renovar a sua aplicação de 2 em 2 horas e após os banhos na praia ou piscina;
  4. Utilizar roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol com proteção ultravioleta;
  5. Evitar atividades que exijam grandes esforços físicos, nomeadamente desportivas e de lazer no exterior;
  6. Escolher as horas de menor calor para viajar de carro. Não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol;
  7. Dar atenção especial a grupos mais vulneráveis ao calor, tais como crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas;
  8. Os doentes crónicos ou sujeitos a medicação e/ou dietas especificas devem seguir as recomendações do médico assistente ou do centro de contacto SNS 24: 808 24 24 24;
  9. Assegurar que as crianças consomem frequentemente água ou sumos de fruta natural e que permanecem em ambiente fresco e arejado. As crianças com menos de 6 meses não devem estar sujeitas a exposição solar, direta ou indireta;
  10. Contactar e acompanhar os idosos e outras pessoas que vivam isoladas. Assegurar a sua correta hidratação e permanência em ambiente fresco e arejado;
  11. Ter cuidados especiais, nomeadamente: moderar a atividade física, evitar a exposição direta ou indireta ao sol e garantir ingestão frequente de líquidos;

Para se proteger dos efeitos negativos do calor intenso mantenha-se informado, hidratado e fresco.

  

https://www.dgs.pt/saude-a-a-z.aspx?v=%3d%3dBAAAAB%2bLCAAAAAAABABLszU0AwArk10aBAAAAA%3d%3d#saude-de-a-a-z/verao2

 

https://www.sicad.pt/PT/Paginas/detalhe.aspx?itemId=716&lista=SICAD_NOVIDADES&bkUrl=/BK

 

O calor pode afetar a visão? Os conselhos de um oftalmologista

in lifestyle

Tome nota das recomendações do médico Rui Avelino Resende, especialista em Oftalmologia no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos

Por tradição julho e agosto são dos meses mais quentes do ano, não só em Portugal, mas em todo o sul da Europa. Nos últimos anos, têm ocorrido muitos episódios de ondas de calor, como a última que aconteceu no centro da Europa. Devemos todos estar cientes dos efeitos que os choques térmicos causam no nosso corpo, como tonturas, exaustão, cãibras, síncopes, entre outros.

Mas o calor também afeta a visão? Deixamos aqui, alguns dos efeitos que as temperaturas elevadas podem causar ao nível dos olhos.

O principal efeito do calor nos olhos é o olho seco devido à evaporação das lágrimas. Afeta o bom funcionamento do olho e, em casos extremos, pode causar dificuldade de concentração, fotofobia, irritação e visão embaciada.

A falta de lágrima também pode causar queratites, alergia ocular e conjuntivites, isto porque a lágrima tem a função de proteger as zonas mais externas do olho, córnea e conjuntiva.

Mas não só o calor produz secura ocular. Como resultado das altas temperaturas, usamos em demasia o ar condicionado e os ventiladores, o que acelera a evaporação das lágrimas. Esta situação ainda mais se agrava se trabalha olhando para o computador por longo tempo.

Como podemos evitar a secura ocular?

As recomendações são aquelas que todos nós já sabemos, mas é sempre bom nos lembrarmos delas. É importante usar óculos de sol contra radiação UVA e UVB quando estiver ao ar livre, pois ajudam a reduzir a evaporação da lágrima e evitam o contacto dos olhos com alérgenos potenciais.

No seu local de trabalho, se passa muitas horas em frente ao computador e com o ar condicionado ligado, deve tentar aumentar a frequência do pestanejar. Também é aconselhável usar lágrimas artificiais sem conservantes e em monodoses, que ajudam a hidratar o olho.

 

 


Partilhar:
in leo. adipiscing amet, dictum velit, dolor. lectus ut