Início
/
Cidadão
Cidadão

Área do Cidadão
Área do Cidadão

Gabinete do Cidadão

Coordenador: Dr. Nuno Antunes

Ao Gabinete do Cidadão compete operacionalizar o conceito de atendimento multicanal, desmaterializando os processos administrativos em que a presença física do utente não seja imprescindível. Ao mesmo tempo tem de implementar e gerir um canal para atendimento administrativo online dos utentes, assim como gerir um canal para atendimento administrativo presencial em formato de “Balcão Único”, em articulação com os serviços envolvidos. Deve, assim, fazer a receção, análise e encaminhamento de sugestões, queixas, reclamações e elogios apresentadas pelos utentes e pelo público em geral, nos termos definidos na legislação em vigor. Deve fazer a gestão do Sistema Sim-Cidadão; dar informação sobre reclamações pendentes de resposta; verificar as condições de acesso aos cuidados de saúde; Promover e divulgar os direitos e deveres dos cidadãos; Verificar regularmente o grau de satisfação dos cidadãos que contactaram com a ULSM. Ao Gabinete do Cidadão compete apresentar um relatório anual ao Observatório Regional sobre as exposições, reclamações e sugestões recebidas e tratadas e demais atividades desenvolvidas. Deve ainda dar informação sobre pagamento ou reclamação de taxas moderadoras em dívida na ULSM; fazer o acolhimento e admissão administrativa de doentes ao internamento, de forma transversal ao Hospital Pedro Hispano (HPH); disponibilizar (e devolução) de cartões de visita ao doente internado, no ato da admissão e da alta, para gestão pela família dos mesmos durante o período do internamento, bem como gestão dos cartões de acesso único para as situações em que a gestão pela família não seja viável; dar informação sobre reclamações pendentes de resposta; apresentar requerimentos ou documentos ao Conselho de Administração da ULSM; deve colaborar com o Serviço Social, sempre que necessário; deve fazer o levantamento de valores guardados pela instituição aquando de atendimentos de urgência ou internamento; Compete-lhe dar resposta ao pedido e informação sobre relatórios clínicos e informação sobre emissão de credenciais para transporte. Ao Gabinete do Cidadão compete ainda potenciar o atendimento telefónico aos utentes, de forma efetiva seguindo a lógica de “Contact Center”, com a perspectiva de garantir atendimento administrativo, centralizado e normalizado, que permita esclarecer integralmente uma percentagem significativa dos contactos telefónicos de utentes, reduzindo assim o recurso ao atendimento telefónico de proximidade.
Contactos e horários
Email: gabinete.cidadao@ulsm.min-saude.pt Balcão do Utente, localizado no átrio do Hospital Pedro Hispano, entre as 08h30 e as 20h00 nos dias úteis.

Guia de Utente
Consulte o Guia de Visitas do Hospital Pedro Hispano: Guia de Visitas do HPH

Atividade física & Exercício físico
O Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física (PNPAF) foi criado em 2016 e tem como documento orientador a Estratégia Nacional para a Promoção da Atividade Física, Saúde e Bem-Estar (ENPAF). Funciona em harmonia com o Plano Nacional de Saúde e com as principais orientações internacionais na área, nomeadamente da Organização Mundial da Saúde. Saiba mais aqui    

Taxas Moderadoras
Segundo a com a legislação em vigor, os cuidados de saúde são tendencialmente gratuitos, tendo em conta as condições económicas e sociais dos utentes. Por cada consulta ou cuidado prestado, o utente deve pagar uma importância, chamada Taxa Moderadora de acordo com as taxas em vigor. Para saber quais as taxas que terá de pagar, clique aqui e terá um leque de informação disponível.

Testamento Vital
É um direito em vida! Uma escolha e um direito de todos os cidadãos. O Testamento Vital é feito por iniciativa do cidadão, salvaguardando a sua vontade. O cidadão pode referir os cuidados clínicos que pretende, ou não, receber num contexto de urgência. Possibilita, também, a nomeação de um procurador de cuidados de saúde. Para o cidadão ter um Testamento Vital ativo, deverá preencher a Diretiva Antecipada de Vontade, disponível na Área do Cidadão do Portal do SNS, em http://www.sns.gov.pt/cidadao/ e, também, na app MySNS. Através da Área do Cidadão, o cidadão/utente pode verificar se o seu Testamento Vital está correto e ativo e, dentro de cinco anos, pode acompanhar todos os acessos que são feitos pelos médicos. O Testamento Vital pode, também, ser alterado ou revogado, a qualquer momento, pelo cidadão. O médico assistente poderá consultar o testamento vital do seu paciente através do Portal do Profissional, garantindo que a sua vontade será cumprida. Depois de preenchida, a DAV poderá ser entregue na sede do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da residência do cidadão ou num Balcão RENTEV. O Registo Nacional do Testamento Vital (RENTEV) é um sistema informático, disponível desde 2014, que simplifica o procedimento de registos e a consulta de testamentos vitais. Pode consultar a Lista de Balcões RENTEV distribuídos pelo país. O Testamento Vital é um direito de todos nós. Não é obrigatório, mas o seu uso é fundamental. Não deixe que os outros decidam por si! Testamento Vital, o que é? Perguntas_Frequentes_FAQ Formulário  

Alimentação Saudável
Aqui vamos dar-lhe a oportunidade para conhecer um site útil que o pode guiar na sua alimentação: o nutrimento.pt E o que é um nutrimento? "Um Nutrimento é uma “substância ou princípio nutriente ou nutritivo, elemento útil ao funcionamento do organismo, que é próprio dos alimentos”. Foi esta a definição escrita pelo Dr. Emílio Peres, um dos responsáveis  por instituir a formação superior na área das Ciências da Nutrição em Portugal, e foi também este o nome escolhido para o blog do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, da Direção-Geral da Saúde, como forma de homenagear este ilustre investigador e pedagogo. Saiba mais aqui

Preparação em meio aquático para o parto
A Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM) começou a disponibilizar, em abril, aulas de preparação em meio aquático para o parto. Estas aulas decorrem na Piscina Municipal de Guifões e destinam-se a todas as grávidas/casais que estão a frequentar o curso de preparação para o parto e parentalidade no Serviço de Obstetrícia do Hospital Pedro Hispano e nas Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC) do ACeS Matosinhos.
  • A preparação para o parto e parentalidade já tem uma experiência de largos anos na ULSM, com o projeto Bem-me-Quer. Com a preparação em meio aquático para o parto, podemos dizer que agora entramos num novo ciclo?
O projeto Bem-me-quer - Preparação para o Parto e Parentalidade tem como finalidade promover a vivência saudável da gravidez, parto e parentalidade, dando resposta a uma das necessidades de saúde identificadas no Plano Local de Saúde de Matosinhos. Este projeto tem como objetivos promover a aquisição de conhecimentos e de estratégias facilitadoras para que a grávida /casal assuma um papel ativo na gravidez e no trabalho de parto, contribuindo para uma experiência mais satisfatória. Desde o desenho inicial que havia também a intenção de incluir a preparação para o parto realizada em meio aquático. É este passo que agora concretizamos, com a ULSM a continuar a inovar no acompanhamento das grávidas/casais grávidos que procuram os seus serviços para o seguimento da gravidez, mas também no momento do nascimento.
  • Esta inovação na preparação para a parentalidade vem dar uma nova dinâmica ao trabalho já desenvolvido?
Sim, uma evolução já há muito aguardada pelas enfermeiras especialistas em Saúde Materna, envolvidas neste projeto, e que vem complementar o trabalho já realizado. Pelas suas características específicas, a preparação em meio aquático para o parto permite aos futuros pais viver a experiência da gestação, trabalho de parto, e parto de forma mais consciente e gratificante.
  • Quais as vantagens da preparação em meio aquático face à abordagem mais “tradicional” (aulas no solo)?
Alguns dos efeitos físicos mais importantes da água na preparação pré natal são a flutuabilidade, a temperatura e o relaxamento, a pressão hidrostática, a consciencialização da respiração e do corpo. O efeito relaxante da água quente promove a eliminação das sensações de tensão aumentando a produção de endorfinas, responsáveis pela diminuição da perceção de dor e promotoras da sensação de bem-estar e relaxamento. Essa sensação de bem-estar permite também uma melhor perceção dos movimentos do bebé, ao mesmo tempo que diminui a frequência cardíaca e a tensão arterial. A pressão hidrostática em meio aquático proporciona à grávida uma sensação de conforto e proteção, bem como o aumento da coordenação de movimentos. Favorece ainda a diminuição da retenção venosa, produzindo um efeito preventivo contra as varizes e os edemas, pois o movimento na água melhora a circulação linfática contribuindo para drenar os líquidos acumulados. Durante as aulas são praticados exercícios de flexibilidade, postura corporal, mobilidade da pelve, tonificação muscular, relaxamento, perceção do feto e consciencialização do corpo e da respiração.
  • Quais os objetivos dos exercícios realizados em meio aquático?
A imersão parcial em meio aquático recria um ambiente de microgravidade, do qual resulta uma sensação de leveza ainda mais notória na gravidez avançada. A imersão aumenta a flutuabilidade: quanto mais imerso estiver o corpo, maior será a força de impulsão da água pelo que será mais fácil praticar os exercícios. Dessa forma, a grávida poderá manter a sua autonomia e agilidade de movimentos, aliviar a carga nas articulações, tonificar os músculos e corrigir a postura, bem como diminuir as dores lombares e o risco de lesão durante o exercício. Ao mesmo tempo, os exercícios respiratórios em meio aquático permitem aumentar a capacidade respiratória (a expiração será mais intensa e a inspiração mais profunda, exercendo pressão contra a resistência da água). Resumindo, podemos dizer que os objetivos dos exercícios praticados em meio aquático são: fornecer preparação física no período perinatal, aumentar a sensação de segurança do casal grávido, eliminar medos e angústias relacionados com a gravidez e o parto, promover a auto confiança/segurança, a consciencialização do corpo, a ligação da tríade mãe/pai/bebé e o bem-estar durante a gravidez.
  • Que condições são necessárias à realização destas aulas?
Estas aulas decorrem em grupo, constituídos no máximo por 10 grávidas/casais, numa piscina aquecida entre os 28ºC e os 32ºC, com duração aproximada de 45 minutos. As aulas são gratuitas e vão decorrer uma vez por semana (um grupo à quarta-feira e outro à sexta-feira), na Piscina Municipal de Guifões, orientadas por enfermeiras especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia com formação em Preparação Aquática Pré e Pós-Natal e aclimatização de bebés à água, certificada pela associação Aquanatal- Aquarius (Ostend, Bélgica). Este projeto resulta de uma parceria com a Matosinhos Sport e a Câmara Municipal de Matosinhos.   [caption id="attachment_6475" align="aligncenter" width="785"] As Enfermeiras Especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia: Conceição Santa-Martha, Clara Aires e Joana Varela,[/caption]

Centro de Ensaios Clínicos - investigação clínica na ULSM
Criado em 2014 com a missão de apoiar e promover a investigação clínica na Unidade Local de Saúde de Matosinhos, o Centro de Ensaios Clínicos, a funcionar no Hospital Pedro Hispano, resultou de um protocolo de colaboração com a Blueclinical, na sequência da publicação da Lei da Investigação Clínica, que se traduziu numa oportunidade de enquadramento para a dinamização desta atividade. A Prof. Doutora Rosa Maria Príncipe, recém-nomeada coordenadora do CES, fala-nos sobre a atividade destes últimos anos e dos objetivos futuros.
  • O Centro de Ensaios Clínicos nasceu com o objetivo de dinamizar a investigação clínica na ULSM, tornando-a mais “profissionalizada”. Que balanço da atividade até agora desenvolvida?
O balanço é, sem dúvida, bastante positivo e promissor. Desde 2014, o crescimento tem sido muito significativo tanto do ponto de vista de quantidade de ensaios como de qualidade dos mesmos, crescimento que queremos continuar. A ULSM tem recursos físicos, humanos e organizacionais que lhe permitem crescer muito mais na área dos ensaios clínicos.
  • Quais os estudos clínicos que a ULSM desenvolve e/ou participa neste momento?
Neste momento temos cerca de 30 ensaios clínicos ativos e cerca de 15 estudos observacionais em diferentes áreas terapêuticas, nomeadamente diabetes, obesidade, AVC, Alzheimer, HIV... São estudos de diferentes fases desde fase II a IV. No entanto queremos muito desenvolver ensaios noutras áreas terapêuticas para envolvermos todos os profissionais que assim o desejem.
  •  Qual a importância estratégica que a investigação clínica tem para a ULSM?
Por um lado a investigação clínica permite que os utentes da ULSM tenham acesso a terapias inovadoras que possam responder às suas necessidades, por outro, poderá ser uma fonte de financiamento importante num momento em que o SNS se debate com tantos problemas orçamentais e a ULS continua a aspirar prestar um serviço de excelência à sua comunidade. Já para os profissionais é mais um fator de envolvimento no desenvolvimento de medicamentos e dispositivos médicos que permite aumentar o seu conhecimento e formação.
  • Que áreas de investigação considera de maior interesse para a instituição, uma vez que como Unidade Local de Saúde caracteriza-se pela integração de cuidados hospitalares e cuidados de saúde primários?
Temos interesse em desenvolver todas as áreas que vão de encontro ao perfil de cuidados de saúde prestados pela ULSM, seja no âmbito hospitalar, seja nos Cuidados de Saúde Primários. Acreditamos que essa proximidade com os cuidados de saúde primários pode ser uma mais valia na capacidade de identificar doentes permitindo que estes tenham acesso a terapêuticas inovadoras.
  • Acaba de ser nomeada para a coordenação do Centro de Ensaios Clínicos, quais são os objetivos para o CEC?
Acima de tudo queremos aumentar o número de ensaios tanto nas áreas que já são de excelência no nosso Centro, como nas áreas terapêuticas que ainda estão a começar, mantendo sempre o rigor ético e cientifico pelo qual queremos que a ULS seja sempre reconhecida. Para tal o nosso Centro está a apostar na optimização dos recursos humanos e materiais dedicados aos EC, bem como na formação de todos os intervenientes, sejam profissionais sejam membros da comunidade em geral. No que se refere aos profissionais estamos a incentivar a formação especifica nesta área, e quanto à comunidade queremos aumentar o seu conhecimento relativamente ao que é um EC, de forma a que possam reconhecer as suas vantagens e reduzir o estigma que ainda envolve a palavra Ensaio Clínico. Com tudo isto pretendemos tornar a ULSM um centro de referência nacional e internacional no que respeita à Investigação Clínica. [caption id="attachment_6563" align="alignnone" width="784"] Prof Doutora Rosa Maria Príncipe, Coordenadora do Centro de Ensaios Clínicos[/caption]    

Apresentação
    A Comissão de Ética é um órgão consultivo, multidisciplinar e independente, de apoio ao Conselho de Administração, e cuja atividade se rege pela legislação em vigor, referente aos princípios das boas práticas clínicas.  
MISSÃO
A Comissão de Ética tem por Missão contribuir para a observância de princípios da ética e da bioética na atividade da instituição, na prestação de cuidados de saúde e na realização de investigação clínica, em especial no exercício das ciências da saúde, à luz do princípio da dignidade da pessoa humana, como garante do exercício dos seus direitos fundamentais, bem como a integridade, confiança e segurança dos procedimentos em vigor na instituição.

Constituição da Comissão de Ética

A equipa foi nomeada em agosto de 2018
  • Presidente - Dr. José Alberto Silva (Médico e Coordenador na Unidade HTA e Risco Cardiovascular)
  • Médicos - Dr. Couto Soares (Médico da Unidade de Saúde Familiar Oceanos) e Dra. Agostinha Souto (Médica de Neonatologia)
  • Direito - Dr. João António Rato (nomeado a 20/08/2018 – BI28/2018)
  • Assistente Social - Dra. Clara Lago (Diretora do Serviço)
  • Farmacêutica - Dra. Sofia Pinto
  • Enfermeiros - Teresa Cardoso (Enfª na Unidade de Saúde Pública) e Enfª Alzira Morais (Enfª Hospitalar)
  • Assistente Técnica – Fernanda Costa (Secretariado)
 

Reuniões Ordinárias

A Comissão de Ética reúne ordinariamente uma vez por mês com agendamento para a segunda 6ª feira de cada mês. Salvo raras exceções, por unanimidade é agendada outra data.

Reuniões Extraordinárias

A título excecional e com razões fundamentadas a Comissão de Ética reúne de forma extraordinária. Data Limite para Submissão de Trabalhos à Comissão de Ética  - Informam-se todos(as) os(as) colaboradores(as) da Instituição que a data final para a submissão de trabalhos a serem apreciados nas reuniões ordinárias da Comissão de Ética é o último dia útil de cada mês.  

Documentos: